PLAYLIST

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Jair Rodrigues morre aos 75 anos

Odete Soares Rangel 

http://www.submarino.com.br/produto/114319482/livro-jair-rodrigues
-deixa-que-digam-que-pensem-que-falem-colecao-aplauso-musica
Jair Rodrigues de Oliveira acaba de falecer em São Paulo, conforme veiculação da Globo News. Como ele teria morrido em casa, estão aguardando os resultados da perícia que iniciará seus trabalhos em breve.
Ninguém da família se manifestou até o presente momento. Jair Rodrigues era uma pessoa de um carisma contagiante, a alegria estava expressa em seu rosto em todos os momentos. Parece que as palavras tristeza e sofrimento não faziam parte de seu dicionário, e certamente é assim que as pessoas devem lembrar dele.
Ele que nasceu em Igarapava, interior de São Paulo, aos 6 de fevereiro de  1939, parte para um mundo todinho seu, em 8 de maio de 2014.
Quem não lembra dele interpretando algumas canções sertanejas como O Menino da PorteiraBoi da Cara Preta e A Majestade, o Sabiá.
Agora ele parte para um mundo todo seu! Não na sinfonia dos pardais, mas ao som das vozes da população que o idolatrava, e que seguirão entoando suas canções e lamentando a sua morte.
E para as pessoas como eu que amam as literaturas de todos os gêneros, deixo a letra da canção A Salamanca do Jarau (Lenda do RS). E para quem não lembra da lenda, sugiro a leitura no blog http://litterofagia.blogspot.com.br/2011/08/teiniagua-lenda.html.

E para homenagear esse homem e sambista feliz, transcrevo sua canção O que Eu Quero É Viver. Vejam que ao final da letra ele diz "Vivendo bem nós queremos é viver, Sofrendo mesmo não tendo o que sofrer e zombando da vida até morrer". 
Assim foi sua vida, era uma pessoa altruísta, o sofrimento parecia não atingi-lo como as outras pessoas. E Ele viveu bem, cantando e zombando até seu derradeiro final.
Paz e luz profunda para ele!
O Que Eu Quero É Viver
Vamos cantar que a noite é nossa
Quero morrer de alegria
Eu vou guardar dentro do peito
A nossa grande euforia
Quero fazer da madrugada
Um dia lindo pra você
Vamos mostrar pra essa gente o que é viver
Cantando bem nós queremos é cantar
Sambando gostamos tanto de sambar
Amando eu faço tudo por te amar
Beijando o que eu quero é te beijar
Vivendo bem nós queremos é viver
Sofrendo mesmo não tendo o que sofrer
Zombando da vida até morrer.
A Majestade, o Sabiá
Meus pensamentos
Tomam formas, eu viajo
Vou pra onde Deus quiser
Um vídeo-tape que dentro de mim retrata
Todo o meu inconsciente
De maneira natural
Ah! Tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o Sabiá
A majestade, o Sabiá
Tô indo agora tomar banho de cascata
Quero adentrar nas matas
Aonde Oxossi é o Deus
Aqui eu vejo plantas lindas e selvagens
Todas me dando passagem perfumando o corpo meu
Ah! Tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o Sabiá
A majestade, o Sabiá
Está viagem dentro de mim foi tão linda
Vou voltar à realidade
Pra este mundo de Deus
Pois o meu eu, este tão desconhecido
Jamais serei traído
Pois este mundo sou eu
Ah! Tô indo agora pra um lugar todinho meu
Quero uma rede preguiçosa pra deitar
Em minha volta sinfonia de pardais
Cantando para a majestade, o Sabiá
A majestade, o Sabiá
A Salamanca do Jarau
Há tanto brilho nas estrelas
Que a noite ficou prateada
É um vendaval de alegria
Deixando a brisa perfumada
É rosas de ouro
Sinta o perfume da flor
Veja é um mundo colorido
Construído só de amor
Salamanca do Jarau
É lenda do rio grande do sul
Fala da menina que foi enfeitiçada
Seu lindo rosto virou uma pedra azul
Anhangapitã o feiticeiro
Se apaixonou pela princesa
Transformou-a num teiniagua
Pra ninguém ver sua beleza
E o sacristão sem saber
Libertou teiniagua
Viu a coisa feia se transformar
Numa linda moça, a mais bonita do lugar
Minha nossa mãe... ê... ê...
Cadê o dito vaqueiro cadê
Êta nego mandingueiro, amarrou o feiticeiro
E sumiu pra ninguém vê
Fonte da Letras das músicas: http://letras.mus.br/jair-rodrigues/

2 comentários:

litterofágica disse...

Odete, obrigada pela citação do Litterofagia. Parece q o link está corrompido, mas o texto permanece lá no blog, não foi removido não. Casos seus leitores tentem acessá-lo por aqui, fica a dica. Um abç. Sucesso nas suas aventuras por essa paixão incontida q nos assalta q é a literatura.

Odete Soares Rangel disse...

Litterofágica,

Nanda obrigada a você pelo feedback. Assim os leitores poderão direcionar-se para o seu blog e conhecer mais sobre o seu fascinante trabalho. < http://litterofagia.blogspot.com.br/.>

Abraços a todos,