PLAYLIST

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

10 lendas bizarras da Amazônia

Odete Soares Rangel


Natasha nos presenteou mais uma vez com essa matéria esplêndida sobre lendas. Mitos e lendas são assuntos apaixonantes. Você deve lembrar das lendas da Salamanca do Jarau, Caipora, Boitatá, Iara, Mula-sem-Cabeça, Saci-Pererê, Cobra Grande, Negrinho do Pastoreio, Muiraquitá, etc)

Sugiro a leitura de alguns sites e blog sobre lendas e mitos, são bem interessantes.

E para deixar o post mais lúdico, vamos lembrar a música Lendas e Mistérios de Maria Cecília e Rodolfo.


Diz a lenda que muitos e muitos anos atrás
um casal que se amava contra a vontade dos pais
se encontravam escondidos na escuridão
eram guiados pela força da sua paixão
era o amor vencendo o medo,
eles guardavam o segredo a sete chaves em seu coração
Deus ouvindo as preces daquele jovem casal
resolveu, lá do céu, lhe mandar o mais lindo sinal
e nesse instante uma luz iluminou o céu
e ele prometeu olhando em seus olhos de mel
o mundo inteiro vai saber que foi o nosso amor que fez nascer
a lua cheia no céu

Refrão
Pra iluminar quem quiser amar
uma vez por mês a lua cheia vai brilhar
lendas e mistérios de um amor eterno
que nem mesmo o tempo foi capaz de apagar
foi assim que aconteceu
um amor que não morreu

Fonte da letra da música:



"10 lendas bizarras da Amazônia

Por  em 4-11-13 |
A Amazônia é lar de mitos e lendas tão vastos e misteriosos quanto a própria selva. Alguns têm raízes antigas, outros são lendas urbanas que se desenvolveram após a conquista europeia. Todas as histórias, no entanto, são bizarras. Confira:

10. El Tunchi

10
El Tunchi é um espírito do mal que assombra a floresta e aterroriza as pessoas com um assobio assustador. Alguns dizem que ele é um amálgama de todas as almas que pereceram na floresta, enquanto outros o descrevem como o fantasma de um homem que se perdeu e morreu na selva. El Tunchi se irrita com as pessoas que desrespeitam o meio ambiente. Ele também é atraído para os que respondem ao seu apito. É dito que esse apito fica cada vez mais alto e agudo, e os ouvintes têm um desejo insuportável de imitar a melodia. Aqueles que “respondem” ao chamado de El Tuchi enfrentam uma morte horrível.


9. Mandioca

9
Todos conhecemos a mandioca, importante componente da dieta sul-americana. Alguns dizem que este alimento versátil foi um presente dos deuses com uma origem mítica. A filha de um chefe local da Amazônia ficou misteriosamente grávida, o que trouxe vergonha para seu pai. Ela jurou que nunca tinha estado com um homem, mas foi banida da aldeia e forçada a viver em isolamento. Quando os moradores mais tarde lhe levaram comida, ficaram chocados ao ver que ela tinha dado à luz a uma menina, chamada Mani, com a pele branca como a lua. Quando a notícia da criança milagrosa chegou à aldeia, a filha do chefe foi recebida de volta com todo o amor. Inesperadamente, Mani morreu em seu primeiro aniversário, e um novo tipo de planta brotou em seu túmulo. Apesar de hesitantes no início, os moradores abriram a planta e viram que seu interior era da mesma cor que a pele de Mani, e o alimento foi nomeado de mandioca em homenagem à criança.


8. Mafumeira

8
Existem vários tipos de árvores mafumeiras na Amazônia, e os mitos sobre elas são muito diferentes. No geral, as árvores são lindas, enormes e possuem “propriedades mágicas”. São consideradas protetoras da floresta e amaldiçoam quem as ofende. Se você se aventurar no seu território, a árvore pode puni-lo, fazendo com que seu estômago inche e se rompa. Há ainda contos de gente que adoeceu depois de urinar muito próximo às raízes desta árvore. Ainda assim, alguns são capazes de aproveitar sua magia para ganho pessoal. Por exemplo, podem fazer um inimigo sofrer deixando sua roupa ou pertences na base da árvore, ou podem colher sua seiva e usá-la como veneno.


7. Lobisomem

7
O lobisomem, ou el lobizon, em espanhol, é uma criatura semelhante à sua contraparte do hemisfério norte, mas com diferenças fundamentais. É geralmente descrito como metade homem e metade lobo, com olhos vermelhos e dentes afiados. Ele não é um comedor exigente e se alimenta tanto de mortos quanto de vivos. Ninguém se torna um lobisomem por ser mordido. Em vez disso, o destino bestial é concedido a qualquer pessoa que seja o sétimo filho consecutivo em sua família. O gene geralmente se manifesta em torno de 13º aniversário do sétimo filho, quando ele incontrolavelmente se transforma na criatura.

6. El Chullachaqui

6
El Chullachaqui é mais um guardião da floresta. Ele é um agricultor “anão” que passa seu tempo livre brincando com os seres humanos. Muitas vezes, toma a forma de um ente querido e atrai pessoas ao profundo da selva, onde elas ficam perdidas para sempre. Enquanto ele pode aparecer em qualquer lugar, é aconselhável evitar desmatamentos, local onde geralmente mora. Chullachaqui tem uma perna de pau (ou casco de cabra, de acordo com a lenda), assim você pode observar facilmente seus rastros: um pequeno pé esquerdo ao lado de um buraco redondo de sua perna de pau.

5. Boto-cor-de-rosa

5
Botos-cor-de-rosa são encontrados apenas na Amazônia, e considerando a sua aparência e inteligência incomum, não é surpresa que haja uma série de fábulas associadas a esse animal. Uma dessas lendas fala que, em noites de lua cheia durante as festas juninas um boto cor-de-rosa se transforma em um lindo rapaz, jovem, bem vestido, em um terno branco e com um chapéu branco, para encobrir seu rosto e disfarçar o nariz grande e pontiagudo. Ele usa seu charme para seduzir meninas desacompanhadas e, se for bem sucedido, a moça fica grávida e dá a luz a um boto-cor-de-rosa. Como dá para imaginar, a lenda do boto é geralmente contada para justificar uma gravidez fora do casamento.

4. Pirarucu

4
O pirarucu é um peixe de água doce enorme que pode crescer até três metros de comprimento e pesar mais de 200 kg. Suas escamas são grandes e rígidas o suficiente para serem usadas como lixas de unha, e sua carne é bastante valorizada. Os nativos acreditam que esse animal incrível, considerado uma iguaria, foi uma vez um guerreiro humano da tribo Uaias. De acordo com o mito, Pirarucu era um bravo guerreiro, mas não tinha coração; era excessivamente vaidoso e orgulhoso de sua posição como filho do chefe. Ele criticava os deuses e, quando seu pai estava fora, assassinava moradores locais sem motivo. Tupã (o “deus dos deuses”) se cansou desse comportamento e ordenou uma tempestade para derrubá-lo. Pirarucu estava pescando quando viu a tempestade vindo em sua direção, mas somente debochou dela. Enquanto os outros moradores correram de medo, um raio atingiu Pirarucu e jogou-o no rio Tocantins, onde ele foi transformado no peixe intimidante.

3. Pavãozinho-do-pará

3
O pavãozinho-do-pará é uma ave que vive nas margens dos rios da região entre Guatemala e o norte do Brasil. Seus ossos são usados por locais para fazer “simpatias de amor”. Para aproveitar o poder desse pássaro, você precisa matá-lo e enterrá-lo tempo suficiente para a carne apodrecer. Em seguida, você desenterra a ave e pega sua perna direita oca, a qual você deve usar como luneta e, secretamente, olhar para a pessoa que você deseja através do osso. Após isso, você precisa ir para casa e se esconder, certificando-se de que ninguém te veja e de que você não veja ninguém por 12 horas. Se tudo for feito corretamente, o feitiço é lançado e você vai ganhar o afeto de seu amor. Alternativamente, alguns dizem que você pode olhar através de perna esquerda da ave (usando seu olho direito) para vingar-se de alguém que você não gosta. O mesmo processo é seguido, mas, depois que você terminar, a pessoa que você espiou se tornará infeliz no amor.

2. La Sachamama

2
La Sachamama é o “espírito-mãe” da selva. Ela tem o corpo de uma jiboia gigante, e cresceu tanto que já não pode mover-se livremente sobre a floresta. Sendo assim, fica parada em um único local, permitindo que a vegetação cresça sobre seu corpo e sirva como camuflagem. Se transeuntes desavisados (humanos ou animais) chegarem muito perto, a Sachamama vai devorá-los inteiros.

1. Mapinguari

1
Parece que em qualquer lugar onde há uma floresta, há também contos de um grande animal bípede à espreita. Na América do Norte é o Pé Grande, nos Himalaias, o Yeti, e, na Amazônia, o Mapinguari. O Mapinguari é, no entanto, mais assustador que seus semelhantes: ele persegue agressivamente humanos caçadores, em vez de correr e se esconder. Além disso, suas descrições são bastante bizarras, incluindo ter pé de tatu virado para trás, um único olho e uma boca escancarada em seu estômago. Embora haja discordâncias sobre sua aparência, todos dizem que ele é alto, tem cheiro de morte e alho, e uma pele grossa e impenetrável. [Listverse]"

2 comentários:

Karthika Shree disse...

Very nice post here and thanks for it .I always like and such a super contents of these post.Excellent and very cool idea and great content of different kinds of the valuable information's.
PEGA Training in Chennai

Odete Rangel disse...

Hello Karthika Shree,

Thank you for your visit to the blog and kind comment. I always hope to have some post that interest you. If you will to give the blog address to your friends. Http://odeter.blogspot.com.br/

Hug