PLAYLIST

quarta-feira, 23 de maio de 2012

O velho louco que removeu as montanhas

Odete Soares Rangel


A fábula que lerão agora faz parte da coletânea Fábulas Chinesas de Sérgio Capparelli & Márcia Schmaltz.  Ela foi escrita por Liezi. 

Perto das montanhas Taihang e Wangwu*, vivia um velho de noventa anos que todo mundo achava louco. Ele tinha uma ideia fixa, a de remover as montanhas da frente de sua aldeia e
levá-las para outro lugar. Ninguém acreditou que ele fosse fazer isso.

Certa noite todos foram dormir tranquilos. No dia seguinte, o velho louco acordou bem cedo e
disse novamente que iria remover as duas montanhas, para abrir um caminho até Hanying**, onde os agricultores iam vender seus produtos no mercado.

Ele começou a encher um cesto com pedras e, pouco depois, passou perto de sua casa com a carga nas costas.

Sua mulher perguntou:
– Onde vai jogar a montanha?
– No mar Bohai***.

Logo seu filho e seus três netos foram trabalhar com ele. Juntos quebravam as pedras, tiravam a terra, enchiam com ela os cestos e iam jogá-las no mar Bohai. Até o filho de sete anos da viúva, que nascera depois da morte do vizinho, veio ajudá-los. Eles trabalhavam de domingo a domingo, de primavera a primavera, voltando para casa apenas uma vez por ano.

Mesmo algumas pessoas que não acreditavam que fosse possível tirar as montanhas do lugar se dispuseram a ajudar o velho louco. Primeiro sua mulher e seus outros filhos. Depois os vizinhos e os vizinhos de seus  vizinhos. Mais tarde acharam, sim, que a montanha tinha de dar passagem até Hanying.

Um sábio que vivia na curva do rio tentou dissuadi-lo daquela loucura.

– Deixa de ser doido. Um homem velho e fraco como você, incapaz de carregar um saco de areia, vai remover duas montanhas para mudá-las de lugar?

O velho deu um suspiro. Olhou para a montanha, olhou para o mar Bohai, lá longe, como se calculasse quanto tempo faltava para terminar o trabalho, e disse:

– Se eu morrer, eu deixo o meu filho e o filho do meu filho, o filho do meu neto, o filho do filho do meu neto. Já as montanhas, não crescem mais nem aumentam de tamanho. Por isso eu vou continuar meu trabalho.

O sábio da curva do rio não soube o que responder.

NOTAS da Edição Pocket.



1. * Dizem que essas duas montanhas estavam no sul do país. Hoje, uma está em Qinghai e a outra, na periferia de Beijing.

2. ** Hanying fica na atual província de Shanxi.
3. *** O mar Bohai é um mar interior da China, situado entre as penínsulas de Shandong e Liaodong, com o estreito de Bohai ao leste. 

Fonte: 

CAPPARELLI, Sérgio & SCHMALTZ, Márcia.  Fábulas Chinesas. Organização e tradução. Porto Alegre, RS:L&PM, 2012.

2 comentários:

Fênix27 disse...

Oi,
Odete,eu adoro fábulas,eu as axo que vai muito do "EU" de cada ser,a imaginação em escreve-las é por de mais fascinante,os mitos as histórias,nos fazem aprender muito com a sabedoria.
Adorei, e muito obrigado por tua força e carinho em deixar o comentário lá no meu humilde e pequeno mundo.
Tenha uma linda noite.
Bjos.

Odete Soares Rangel disse...

Minha amada Fênix,

Obrigada a você por seu gentil comentário. Vou postar muitas outras para sua alegria ok. Seu humilde e pequeno mundo é um exemplo de bom gosto, criatividade, e carinho com os amigos e internautas. Gosto muito desse seu mundo que para mim é tão grandioso como a pessoa que você demonstra ser.
É sempre uma honra receber sua visita no blog e comentários.
Uma ótima semana para você!
Bjos