PLAYLIST

domingo, 18 de março de 2012

100 livros essenciais da literatura brasileira

Odete Soares Rangel

A revista Bravo selecionou os 100 melhores livros dos melhores autores do país. Melhores para os críticos que os escolheram, não sei para você. Literatura é uma coisa muito pessoal, o que é bom para mim, pode não o ser para você. Mas, tenho lido a revista e ficado encantada com muitas das matérias  sobre literatura, e especialmente as entrevistas publicadas. Lembro que li duas que gostei muito, uma com José Saramago e a outra com Marco Nanini. No site http://educarparacrescer.abril.com.br/leitura/100-livros-essenciais-398904.shtml você encontra a matéria completa sobre os 100 livros da literatura brasileira considerados imperdíveis.

Os livros, cujos títulos estão em itálico, foram os que já tive o prazer de ler. Alguns não entendi muito bem, outros não me foram de todo prazerosos, outros gostaria de reler, mas há aqueles que ficarão na minha memória e no meu coração para sempre, pois me apaixonei por eles, a exemplo de Macunaíma e Vida e morte Severina.

Abaixo transcrevo a lista dos livros indicados, em ordem alfabética de autor.  Boa leitura!


Você pode ainda visitar o site da BRAVO: http://www.bravo.pt/ .

“Adélia Prado: Bagagem

Aluísio Azevedo: O Cortiço

Álvares de Azevedo: Lira dos Vinte Anos
                                       Noite na Taverna

Antonio Callado: Quarup

Antônio de Alcântara Machado: Brás, Bexiga e Barra Funda

Ariano Suassuna: Romance d'A Pedra do Reino

Augusto de Campos: Viva Vaia

Augusto dos Anjos: Eu

Autran Dourado: Ópera dos Mortos

Basílio da Gama: O Uraguai

Bernando Élis: O Tronco

Bernando Guimarães: A Escrava Isaura

Caio Fernando Abreu: Morangos Mofados

Carlos Drummond de Andrade: A Rosa do Povo
                                                           Claro Enigma

Castro Alves: Os Escravos
                          Espumas Flutuantes

Cecília Meireles: Romanceiro da Inconfidência
                                Mar Absoluto

Clarice Lispector: A Paixão Segundo G.H.
                                  Laços de Família

Cruz e Souza: Broquéis

Dalton Trevisan: O Vampiro de Curitiba

Dias Gomes: O Pagador de Promessas

Dyonélio Machado: Os Ratos

Erico Verissimo: O Tempo e o Vento

Euclides da Cunha: Os Sertões

Fernando Gabeira: O que é Isso, Companheiro?

Fernando Sabino: O Encontro Marcado

Ferreira Gullar: Poema Sujo

Gonçalves Dias: I-Juca Pirama

Graça Aranha: Canaã

Graciliano Ramos: Vidas Secas
                                   São Bernardo

Gregório de Matos: Obra Poética

Guimarães Rosa: O Grande Sertão: Veredas
                                 Sagarana

Haroldo de Campos: Galáxias

Hilda Hilst: A Obscena Senhora D

Ignágio de Loyola Brandão: Zero

João Antônio: Malagueta, Perus e Bacanaço

João Cabral de Melo Neto: Morte e Vida Severina

João do Rio:A Alma Encantadora das Ruas

João Gilberto Noll: Harmada

João Simões Lopes Neto: Contos Gauchescos

João Ubaldo Ribeiro: Viva o Povo Brasileiro

Joaquim Manuel de Macedo: A Moreninha

Jorge Amado: Gabriela, Cravo e Canela
                           Terras do Sem Fim

Jorge de Lima: Invenção de Orfeu

José Cândido de Carvalho: O Coronel e o Lobisomen

José de Alencar: O Guarani
                                 Lucíola

José J. Veiga: Os Cavalinhos de Platiplanto

José Lins do Rego: Fogo Morto

Lima Barreto: Triste Fim de Policarpo Quaresma

Lúcio Cardoso: Crônica da Casa Assassinada

Luis Fernando Verissimo: O Analista de Bagé

Luiz Vilela: Tremor de Terra

Lygia Fagundes Telles: As Meninas
                                          Seminário dos Ratos

Machado de Assis: Memórias Póstumas de Brás Cubas
                                     Dom Casmurro

Manuel Antônio de Almeida: Memórias de um Sargento de Milícias

Manuel Bandeira: Libertinagem
                                  Estrela da Manhã

Márcio Souza: Galvez, Imperador do Acre

Mário de Andrade: Macunaíma;
                                   Paulicéia Desvairada

Mário Faustino: o Homem e Sua Hora

Mário Quintana: Nova Antologia Poética

Marques Rebelo: A Estrela Sobe

Menotti Del Picchia: Juca Mulato

Monteiro Lobato: O Sítio do Pica-pau Amarelo

Murilo Mendes: As Metamorfoses

Murilo Rubião: O Ex-Mágico

Nelson Rodrigues:  Vestido de Noiva
                                   A Vida Como Ela É

Olavo Bilac: Poesias

Osman Lins: Avalovara

Oswald de Andrade: Serafim Ponte Grande
                                       Memórias Sentimentais de João Miramar

Otto Lara Resende: O Braço Direito

Padre Antônio Vieira: Sermões

Paulo Leminski: Catatau

Pedro Nava: Baú de Ossos

Plínio Marcos: Navalha de Carne

Rachel de Queiroz: O Quinze

Raduan Nassar: Lavoura Arcaica
                               Um Copo de Cólera

Raul Pompéia: O Ateneu

Rubem Braga: 200 Crônicas Escolhidas

Rubem Fonseca: A Coleira do Cão

Sérgio Sant'Anna: A Senhorita Simpson

Stanislaw Ponte Preta: Febeapá

Tomás Antônio Gonzaga: Marília de Dirceu
                                                Cartas Chilenas

Vinícius de Moraes: Nova Antologia Poética

Visconde de Taunay: Inocência”


Veja ainda: http://educarparacrescer.abril.com.br/livros/ 

2 comentários:

Júlia Miranda disse...

Odete, ao ver uma resposta sua no yahoo amei como você colocou suas palavras. Eu sou uma garota de 13 anos que ainda está a descobrir o incrível mundo da leitura, mas que já o ama, e o mesmo amor existe para a escrita. Amei o seu blog, e gostaria que a senhora pudesse ler o meu e critica-lo, para que ao ver de uma grande escritora, eu pudesse melhorr mais e mais.
Grata desde já,
júlia miranda.

Odete Soares Rangel disse...

Olá Júlia,

Obrigada por seu gentil comentário. Fiquei muito feliz pelo seu gosto pela escrita e leitura, sendo ainda tão jovem. São duas atividades que nos abrem caminhos. Ficarei imensamente feliz de ler seu blog. Procurei-o, mas não tive certeza sobre qual era, pois existem muitos com o nome de Julia Miranda. Pensei que pudesse ser este http://d-estemida.blogspot.com.br/.
Me passe o endereço e logo lhe darei um retorno.
Parabéns a você, por sua iniciativa do blog. Eu diria que você já está evoluindo a cada dia, sua vontade de fazer o melhor é a prova disso.
Um grande abraço