PLAYLIST

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Tributo a Jandra Vieira Braga, um exemplo de otimismo e de superação

Odete Soares Rangel

A Sra. Jandra Vieira Braga nasceu em 19.05.1950, na cidade de Porto Alegre, RS. É uma gaúcha para lá de "arretada", otimista e um exemplo de superação.

Em 1997 mudou-se para Florianópolis, onde mora até hoje, embora sinta saudades de Porto Alegre.

Casada com Ricardo Votto Braga desde 1969, trouxe ao mundo três filhos maravilhosos e bem-sucedidos:
Adriano (arquiteto),
Lisiane (Fonoaudióloga),
Ricardo Jr (médico).
Mãe amorosa, ela dedicou a sua vida à família e à formação dos filhos, superando todas as adversidades dos tempos difíceis da época.   

Mais tarde, fez um curso de Pós-Graduação em Profissionalização do Excepcional. A partir de então, passou a fazer parte do quadro de Especialistas que era sua formação.

Sua avidez por aprender coisas novas faz com que realize muitos cursos como massas, doces, salgados. Fez Artes Aplicadas, Costura Industrial com especialização em cama, mesa e banho, Pachtwork, etc. Seus trabalhos dos dois últimos itens são fabulosos. Habilidade e criatividade são alguns dos seus pontos fortes.

Hoje ela é professora de Patchwork e posso garantir-lhes que há uma disputa enorme por vagas nas suas aulas.

Eu a conheci quando morava em Porto Alegre, pois seu marido era meu colega de trabalho. Muito churrasco fizemos na casa deles. E felizmente nos reencontramos aqui em Florianópolis. Quando aqui chegamos com muitas malas e nem uma certeza, sua família foi nosso porto seguro.

Eu poderia ficar horas citando suas qualidades e habilidades, mas para quem a conhece é desnecessário.

Assim, depois de tê-la apresentado, vou entrar num campo mais delicado, que é meu objetivo neste post, eis que o fato além de me surpreender, trouxe-me aprendizados valiosos de como encarar as adversidades da vida.

Em março deste ano, ela recebeu o diagnóstico de um Carcinoma Ductal. Era visível como todos ficaram temerosos, menos ela, que encarou a situação com sabedoria e normalidade. Era como se dissesse ela veio, mas vai embora.

Aprendi que a vida é algo grandioso, mas se nos abatermos no primeiro tropeço não chegaremos a lugar algum. Tenho estado bem presente na vida da família e a cada encontro é uma lição de vida, de sabedoria e de otimismo.

Eu havia perdido dois irmãos com um tipo dessa doença no mesmo mês e ano, tempos atrás. Então ouvir falar em câncer era sinônimo de morte, hoje vejo que é uma doença como outra qualquer, apenas exige mais cuidados e mais urgência e seriedade no tratamento.

Por estar sempre em contato, sabia que a Jandra faria uma mastectomia. A primeira vez que nos encontramos depois da confirmação da doença, imaginava encontrá-la deprimida e triste. Felizmente eu estava equivocada, lá estava ela, uma fortaleza, pronta para lutar como se estivesse numa batalha que desejasse vencer.

Preciso registrar suas palavras num diálogo nosso, mesmo passando por tudo isso ela dizia: "eu sou uma pessoa de sorte, só tenho que agradecer por Deus ter colocado em minha vida profissionais ótimos e interessados que diagnosticaram a doença, me encaminharam para outros profissionais especializados e agilizaram o andamento do tratamento, está tudo dando certo."

Depois passou por novos procedimentos cirúrgicos em virtude de edemas, passou por muitas "espetadas" devido a dificuldades em pegarem sua veia, os atendentes questionavam se estava doendo, ela tentava tranquilizá-los dizendo que não. Isso é que é altruísmo, num momento em que ela estava precisando receber amor, ela conseguia pensar no outro.

Netos
Eduardo, Arthur e Enzo
Quando internada, era reconhecida pelo quadro funcional como uma pessoa de fé, cada vez que um deles entrava no quarto ela puxava um assunto, sorria, falava dos netos.

O Ricardo (marido) dizia que ela colocava as fotos dos netos embaixo do travesseiro, e cada vez que alguém entrava, ela puxava e mostrava, enaltecendo a beleza das crianças. Eles são lindos mesmos, mas era brincadeira as fotos.


Ela faz jus a vida que recebeu e por ela luta com resignação. Saía para os corredores, passando pelos quartos e levantando o astral da moçada internada que não tinha a sua força, coragem e fé.

Durante todos esses meses, eu jamais a vi se revoltar, se deixar abater, se queixar de dor, ou questionar os desígnios de Deus. Pelo contrário, ela diz "eu estou ótima, vai dar tudo certo."

Todas as vezes que telefono e pergunto como estás amiga, ela responde de imediato, num tom otimista, eu estou ótima e tu?

Certo dia após procedimento cirúrgico dormi com ela no hospital, achei que ela ia ferrar no sono ou queixar-se de dor, manteve a mesma força e otimismo de sempre e engatamos uma conversa madrugada adentro.

Numa outra oportunidade quando nos despedíamos após sairmos de um consultório médico, brinquei com ela que tinha que recuperar-se rápido para viajarmos, pois amamos dar uma saidinha. 

Para minha surpresa ela deu uma risada e disse "é verdade, nem que seja para comprar uma peruca", foi uma gargalhada só. Vejam que nessa foto o Telmo já está usando a dele feita com um dos paninhos dela.

Fica o alerta, não deixe de realizar exames preventivos, pois foi através deles que foi detectado o Carcinoma bem no início e com todas as possibilidades de cura.

Depois, aceite a doença e encare o tratamento com muita esperança e otimismo, se ajude no processo, ao invés de encarar como uma pena de morte. Pois nossa mente é nossa direção, somos o que pensamos.

E lembre quando estiver com uma pessoa doente, não fale de doença, mas de vida, não reforce a doença, nem fatos negativas ou situações que você vivenciou e não deram certo. Fale apenas de coisas boas, eleve o astral do doente. Faça ele(a) crer que a fé e a esperança lhe trarão a cura, fale de amenidades, de situações humorísticas, de algo que traga risos, descontração.

A Jandra tem uma teoria de que doente precisa de amor e de presente, então cada vez que eu ia visitá-la levava uma lembrancinha, a alegria dela em recebê-las me contagiou. Passou um filme na minha mente, era a alegria de uma criança ganhando seu presente mais desejado, com aquele sorriso maroto, mas verdadeiro. A mesma alegria que ela sente em presentear. Quando ela veio visitar-me depois de um procedimento cirúrgico, trouxe-me flores, já faz meses e elas ainda estão lindas, tal a energia dessa pessoa.

Para que você conheça um pouco mais dessa mulher corajosa, batalhadora, otimista e amorosa, leia os trechos a seguir retirados do seu Facebook, os quais servem de estímulo para todas as pessoas em quaisquer adversidades. Não se revolte com Deus, agarre-se a vida, é o que a Jandra tem feito e está ótima. E sabem porque ela é assim, porque não se atém a coisas negativas, vive e dissemina o amor, adora viajar, ler, aprender, fazer amigos, fazer caridade. Cada coisa para ela tem um significado especial, ir a uma loja de paninhos por exemplo, é motivo de uma satisfação enorme.

Falas dela no Facebook criado depois da cirurgia

“Preparando a janta do aniversario do meu velho
Amanhã começa a minha quimio. Estou bem esperançosa de que tudo vai correr bem. Depois eu conto para vocês
Se as quimios forem todas assim, vai ser moleza, não senti nada.
Esta semana foi muito boa pois, recebi a visita das minhas primas queridas de uma vizinha de POA e da minha amiga Dedé.Amanhã chega o Adri e sua tropa. Eu sou ou não sou uma sortuda. O que mais eu quero da vida ?
hoje o dia está maravilhoso, e eu também
Não são as coisas mais fofas deste mundo? (falando dos netos, suas paixões)
Hoje vou comer um peixinho na beira da praia. O dia está lindíssimo
Não sei porque estou começando a ficar verde HAhahaha......... (nem eu sei)
HOJE VOU FAZER UMA COISA QUE EU ADORO. VOU NA LOJA DOS PANINHOS. VIVA........ ATÉ......."

Quero deixar uma mensagem para você leitor. Seja otimista! Procure elevar-se, e espere sempre que o melhor lhe aconteça. Embora as aparências sejam contrárias, confie em Deus, pois ele tem a solução para todos os problemas. Olhe para o lado certo da vida, para a felicidade e para o progresso, e não detenha jamais a sua subida. Seja otimista e há de vencer!

Tenho certeza que depois de ler este post, sua vida não será mais a mesma, você dará novos valores para cada situação, e enfrentará as adversidades com esperança, espelhando-se na Jandra.

O convívio com ela, nesta fase da sua vida, me ensinou muito. A cada dia, suas atitudes nos mostram que podemos viver bem, mesmo quando acometidos de algum mal, e que se acreditarmos e formos otimistas, o sucesso virá em decorrência. E vou terminar a última fala dela com VIVA...ATÉ... quando Deus quiser, mas tenho certeza de que ela sendo essa pessoa alto astral, viverá muitíssimos anos, afinal nós precisamos dela e Deus sabe disso! E ela que continue se exercitando para nesse tempo continuar bem humorada, alegre e viva como agora.

Ela é uma guerreira, sinônimo de alegria, de bom humor, de humanidade, de parceria. Enfim, um exemplo de otimismo e de superação.

Parabéns Jandra por seres o ser humano especial que és, e por fazeres parte da nossa história. Te amamos muito Amiga! Vida longa e saúde boa é teu compromisso para conosco! As viagens nos aguardam!

2 comentários:

Anônimo disse...

Espero que ela esteja bem depois de quase um ano.
Gostaria de saber se ela dá cursos e seu telefone para contato.
Obrigada
Lenoca

Odete Soares Rangel disse...

Oi Lenoca,

Obrigada por sua participação no blog.
Graças a Deus ela está bem sim e curada.
Ela dá aulas sim.
O fone dela é 48.33350009.
Grande abraço,