PLAYLIST

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Se um dia eu for mendigo

Odete Soares Rangel


Se um dia eu for mendigo,
escuta bem o que eu digo,
vou andar esfarrapado,
vou viver espandongado,
vou fazer esculhambado
meu ninho naquela praça.

Depois, pra fazer pirraça,
vou pedir uma esmolinha,
vou juntar um dinheirinho,
pra chegar na padaria;
primeiro, dizer boa-noite,
segundo, dizer bom-dia,
terceiro, gritar risonho:
- Por favor me traga um sonho!


                                                      -Mas um sonho caprichado,
                                                      mas um sonho saboroso,
                quero um sonho açucarado,
            recheado de esperança,
                 para espantar bem depressa
           a fome da minha pança!

AZEVEDO, Ricardo. Dezenove poemas desengonçados. São Paulo. Ed. Ática, 1998.

2 comentários:

Fênix27 disse...

Interessante esta poesia, boa para pensar e concientizar, a vontade daquele que sonha sem poder alcançar, nem todos consegue realizar o que tanto deseja.
Vim lá do Meu Cantinho Encantado,minha linda amiga e maravilhosa Arione. Legal por de mais o seu cantinho e já sou seguidora.Meu blog:Avivar_Cel:http://wwwavivarcel.blogspot.com/.
Feliz FNS com muita paz.

Fênix27 disse...

Olá, Odete pbrigado por comentar no meu blog, e por fazer me lembrar de colocar na caixa de comentários sem ofensas ao autor do post.Obrigado querida, por isto que amo este universo, amo meus seguidores, visitantes e amigos.Estou te seguindo, viu?. Agora vou lá ver o recadinho da minha amiga Arione a quem tenho muito carinho.
Bjos.
http://wwwavivarcel.blogspot.com/